Limpeza Industrial ! Hidrojateamento LOREMI | Limpeza de Fossas | Desentupimento

Limpeza Industrial – ECOHIDRO

Hidrojateamento Limpeza Industrial Limpeza de TanquesLimpeza de Tubulações Limpeza de Reservatórios |Trocador de CalorCaldeiras |

Limpeza Industrial

Realizado com caminhão e ou estação fixa de trabalho equipado com reservatório de água, sendo alta pressão ou vazão, dependendo do tipo de obstrução, acompanhado de acessórios, EPIs e técnicos qualificados para execução dos serviços.

Limpeza industrial – Possuímos equipamentos com bombas para:

Hidrojateamento - Limpeza com água a baixa e média pressão até 5.000 psi (340 bar);

Limpeza industrial com Hidrojateamento – Limpeza  com  água  a  alta  pressão de  5.000  psi  (340  bar)  até 10.000 psi (700 bar);

Limpeza industrial Hidrojateamento Alta Pressão de 10.000 psi (700 bar) até 25.000 psi (1.700 bar);

limpeza industrial Hidrojateamento com Ultra Alta Pressão de 25.000 psi (1.700 bar) até 40.000 PSI (2.700 bar)

limpeza industrial Air Jet – Ar em Ultra Pressão – Sistema Exclusivo e ÚNICO no Brasil sem uso de água.

limpeza industrial Aspiração a Vácuo - Coleta e transporte de pó e resíduos.

limpeza industrial Transporte de Efluentes - Coleta e Transporte de Efluentes Líquidos e Pastosos.

limpeza industrial – Principais utilidades:

Hidrojateamento em Saneamento:

– Desobstrução de Redes de  esgoto

– Desobstrução de Redes de águas pluviais

– Colunas de prédio

– Caixas de gordura

– Limpeza de Tanques e poços

– Galerias pluviais

– Caixas de inspeção

– Canaletas

– Limpeza de Caixas d’água

– Limpeza de despejos de óleos

– Desobstrução de dutos

- Limpeza tubulações diversas.

- Desobstrução de adutoras, galerias, bocas de lobo.

Limpeza técnica Industrial:

- Trocadores de calor

- Caldeiras

- Condensadores de resfriamento

- Remoção de pintura

- Filtros,

- Evaporadores,

- Misturadores.

- Canais pluviais

- Remoção de crostas industriais

-Tanques de combustíveis

- Maquinas equipamentos

- Limpeza de ruas, rodovias, pátios.

- Excrementos de pombos

- Silos

Trabalhamos com Água Desmerializada em limpeza industrial.

Division Hydrojetting – Divisao ECOHIDRO –

O Portal LimpezaIndustrial.com.br é oferecido aos nossos clientes  como o maior canal de informações sobre o setor da internet no Brasil.

Limpeza Industrial – Hidrojateamento – Desentupidora – Tubulações

LOREMI – LIMPEZA INDUSTRIAL – Com sua frota equipada com bombas de alta pressão removem incrustações em todo tipo de equipamento industrial, como: trocadores de calor, tanques, evaporadores, caldeiras, aquecedores, tubulações, limpeza de máquinas e etc.

Foto: Hidrojateamento e limpeza de ruas.!

Porque usar o Hidrojateamento?

O hidrojateamento não danifica as tubulações, não produz riscos na superfície dos tubos; Com uma perfeita limpeza, o hidrojateamento oferece a melhor troca térmica e serviços de limpeza mais espaçados; – No caso de tubulações de cobre ou de aço inox, a Loremi apresenta a solução ideal.

Atendemos todo Território Brasileiro – Sempre uma base perto de você.

Entre em contato com a Loremi e solicite um orçamento.

Nossos serviços possuem garantia de qualidade Loremi.

Ainda oferecemos os melhores serviços de Hidrojateamento, Limpezas de Caixas d’Água, Torres, Reservatórios, Impermeabilização, Fossas Sépticas e Negras.

A Loremi possui também um completo conjunto de serviços em outras áreas. Consulte nosso site principal www.loremi.com.br .

Limpeza Industrial – Hidrojateamento – Desentupidora

Loremi Limpeza Industrial – Trocador de Calor

Limpeza de Trocador de Calor Simultâneo

Limpeza Industrial – Realizado com caminhão equipado com reservatório de água, sendo alta pressão ou vazão, dependendo do tipo de obstrução, acompanhado de acessórios, EPIs e técnicos qualificados para execução dos serviços a seguir; Redes de esgotos, caixas de gordura, áreas alagadas, redes de água potável, bandejas de espuma, caixas d’água, caixas de inspeção, caldeiras, colunas de destilação, caneletas, condensadores, condutores de saída. Trabalhamos em redes coletoras de esgotos aéreas e subterrâneas, colunas de água servida, potável e pluvial. Trabalhamos em colunas coletora vertical e horizontal de residências, condomínios, comércio e indústrias. Veja mais em limpeza industrial.

Limpeza Industrial – Sistema Hidrojateamento e Alta Pressão.

Limpeza Industrial

A Loremi Desentupidora possui os melhores equipamentos e profissionais qualificados para realizar limpeza industrial através do processo de hidrojateamento.

Através de hidrojato de alta pressão e de pressão controlada, e capacidade de 260 litros de água por minuto, executa-se, rápida e eficazmente, a desobstrução de tubulações de 4? com até 2m de diâmetro em empresas industriais e comerciais.

Como se realiza a limpeza industrial e a desobstrução por hidrojateamento?
Um caminhão, equipado com reservatório de água de alta pressão ou de vazão, de acordo com o tipo de entupimento, e dirigido por EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e técnicos qualificados, projeta um jato d’água sobre determinada superfície na qual se acha incrustado certo depósito ou material.

Foto: Aterro LOREMI.Descarte em Aterro Sanitario

O sistema consiste em direcionar a água de reservatórios de até 6m³ de capacidade para mangueiras de grande extensão, através de uma bomba de alta pressão, que produz vazão de 30 a 260 litros de água por minuto e gera de 100 a 1.000 kgf/cm² de pressão, para desintegrar até os materiais mais sólidos dentro de uma tubulação, sem danificá-la. É indicado para tubulações de diversos diâmetros, sem necessidade de recuperação total do diâmetro da rede.

Foto: Limpeza industrialUnidade diesel de alta pressão 3000 Bar

Como crescente custo, em razão da competitividade do mercado, temos procurado, cada vez mais, otimizar a limpeza residencial, comercial e industrial. Garantimos, com contratos de manutenção, a satisfação de nossos clientes e geramos economia e segurança nos casos em que se podem antever problemas, como inundações e acúmulo de resíduos (químicos, alimentícios, têxteis, petroquímicos, reciclados, frigoríficos, etc.). A limpeza industrial assume, então, papel vital na melhoria do meio.

Dispomos de jatistas e técnicos especializados nesse segmento (treinados pelas normas de segurança NR33), que atendem 24 horas, inclusive aos domingos e feriados. limpeza industrial.

A busca constante pela solução de problemas e pela diminuição de erros resultou, em nossa empresa, na realização de serviços prestados com eficácia e excelência, o que pode ser atestado pela fidelidade e confiança de nossos clientes.

Sistema de Limpeza Industrial a Alta Pressão (hidrojateamento)

Limpeza Industrial – LOREMI 24 Horas

Limpeza Industrial consiste na limpeza de redes de esgoto sanitário e pluvial, caixas de gordura e tubulações industriais entre outros locais, por meio de jateamento com água.

Atendemos:  Residências, Condomínios, Comércio e Indústria.

Aplicações do Sistema de Limpeza a Alta Pressão

Hidrojateamento:

• Tubulações
• Redes de águas pluviais e esgoto
• Colunas de prédios
• Caixas de gordura
• Tanques
• Galerias pluviais
• Caixas de inspeção
• Canaletas
• Caixas d’água
• Limpeza de despejos de óleos
• Sistema de drenagem e desobstrução de dutos
• Decapagem de concreto e subterrâneos
• Tubulações Industriais
• Trocadores de calor
• Permutadores
• Evaporadores
• Condensadores
• Reatores

Limpeza Preventiva de Trocadores de Calor / Limpeza preventivas de Caldeiras

Incrustação ocorre quando um fluido passa por um trocador de calor, e as impurezas no fluido precipitam-se sobre a superfície dos tubos.
A precipitação destas impurezas pode ser causada por:
Uso frequente do trocador de calor
Ausência de limpeza regular do trocador de calor
Redução da velocidade dos fluidos movendo-se através do trocador de calor
Superdimensionamento do trocador de calor
Efeitos de incrustação são mais abundantes nos tubos frios dos trocadores de calor que em tubos quentes. Isto é causado porque impurezas são menos facilmente dissolvidas num fluido frio. Isto é porque, para a maioria das substâncias, a solubilidade aumenta quando a temperatura aumenta. Uma notável exceção é água dura e seus sais de metais alcalinos-terrosos onde o oposto é verdadeiro.
A incrustação aumenta a área da seção transversal para o calor ser transferido e causa um aumento na resistência à transferência de calor através do trocador de calor. Isto é porque a condutividade térmica da camade de incrustação é baixa.** Isto reduz o coeficiente de transferência térmica global e a eficiência do trocador de calor. Ocorrendo isto, pode conduzir a um aumento nos custos de bombeamento e manutenção.**
A abordagem convencional para o controle de incrustação combina a aplicação “cega” de biocidas e produtos químicos antitártaro com testes de laboratório. Isto frequentemente resulta em uso excessivo de produtos químicos com o inerente efeito colateral de acelerar o sistema de corrosão e aumentar os resíduos tóxicos – sem mencionar o incremento de custos de tratamentos desnecessários.
No entanto, existem soluções para monitoramento contínuo incrustantes em ambientes líquidos, tais como o sensor Neosens FS, medindo tanto a espessura de incrustação e temperatura, permitindo otimizar a utilização de produtos químicos e controlar a eficiência de limpeza.
O superdimensionamento dos trocadores causa o aumento da incrustação pela diminuição do arraste tanto de sólidos particulados quanto de impurezas que se solidificam e se precipitam ao longo do trocador, não sendo removidos continuamente pela ação do próprio movimento em suficiente velocidade do fluido.
Realizando uma manutenção preditiva ” limpeza” no trocador de calor com antecedência a sua incrustação, pode-se poupar até 12 meses de uso do trocador de calor ou até mesmo evitar uma retubagem por alto índice de corrosão.

Trabalhamos com hidrojateamento em redes (aéreas e subterrâneas) coletoras de esgotos, colunas de água servida, potável e pluvial, e também em colunas coletoras verticais e horizontais.

Possuímos equipamentos de hidrojateamento com bombas especiais, para operarem com pressões de até 1.400bar e vazão de 55 a 350 litros/minuto.

Sem quebrar pisos e paredes | Tubulação de 1/2 mm ate 4 metros de diâmetros | Comprimento de 1 metro ate 1000 metros Independente de curvas, nos resolvemos | Tubulações de PVC, Ferro, Manilha, Cimento, Aço Inox, etc |

Realizamos hidrojateamento, com veículos compactos de baixa e média pressão e veículos grandes equipados com bomba de Super Alta Pressão de até 1.400 kg (20.000 PSI).Possuímos bomba de hidrojato com tecnologia alemã de última geração que operaram 24 h por dia em pressão máxima. Com sistema 100% automatizado, pode ser operado a distancia de maneira ágil e eficiente, garantindo a segurança dos operadores.

Limpeza Industrial Preventiva

Contratos de manutenção, visamos a satisfação de nossos clientes e geramos economia e segurança nos casos em que se podem antever problemas, como inundações e acúmulo de resíduos (químicos, alimentícios, têxteis, petroquímicos, reciclados, frigoríficos, etc.).

A limpeza industrial assume, então, papel vital na melhoria do meio ambiente.

APRENDA – DEFINIÇÕES DOS TERMOS

Foto: Atendimento emergencial industrial
SISTEMA DE HIDROJATEAMENTO A ALTA PRESSÃO:- sistema de envio de água que possuem
Bicos na ponta, com aberturas cuja função é acelerar a velocidade do líquido. Partículas sólidas ou aditivos
químicos podem ser introduzidos, mas a saída, em todos os casos, será através de uma corrente livre.
Em termos destas PR’s, o sistema deve incluir Bomba (dispositivo produtor de pressão), mangueiras, lanças,
bicos, válvulas e dispositivos de segurança, assim como quaisquer elementos de aquecimento ou sistemas de
injeção adicionais.
LIMPEZA COM ÁGUA A ALTA PRESSÃO:– corresponde ao uso de água à alta pressão, com ou sem
adição de outros líquidos ou sólidos para remover materiais indesejáveis de várias superfícies, onde a pressão
do jato d’água exceda 1.000 psi (70 BAR) no orifício.
CUIDADO: O limite inferior de 1.000 psi (70 BAR) não significa que pressões abaixo deste limite não
causem ferimentos ou requeiram menos atenção aos princípios destas PR’s. Precauções adequadas, similares
a estas PR’s são requeridas a qualquer pressão.
CORTE COM ÁGUAA ALTA PRESSÃO:- Corresponde ao uso de água e alta pressão, com ou sem a
adição de outros líquidos ou sólidos, para penetrar na superfície de materiais com o propósito de cortá-los,
onde a pressão do jato de água exceda a 1.000 psi no orifício.
JATEAMENTO COM LANÇA:- Aplicação onde uma combinação de lança e de Bico é inserida e retirada
do interior de um cano ou produto tubular.
“SISTEMA DE DESCARGA”:- Sistema ou dispositivo controlado e operado manualmente pelo operador
que rapidamente reduz a pressão a um nível que permite o fluxo da água pelo bico, abaixo do limiar de risco.
JATEAMENTO COM MANGUEIRA: Aplicação onde uma mangueira, unida diretamente a um Bico ou a
uma Lança e um Bico é inserida e retirada do interior de um tubo.
É um sistema comumente usado para a limpeza de superfícies internas de tubulações ou de bueiros.
BICO:- Dispositivo com uma ou mais aberturas por onde ocorre a descarga do Sistema. O Bico restringe a
área de fluxo do fluido, acelerando a água para a velocidade requerida, conforme a necessidade da aplicação
particular. Combinações de furos para frente e para trás são muito utilizadas para a obtenção do empuxo
necessário. Bicos são também denominados BOCAIS.
“OPERADOR”:- Pessoa que tenha conhecimento e que tenha sido treinada para desempenhar tarefas de
hidrojateamento.
OPERADOR TRAINEE:- Pessoa não qualificada devido à falta de experiência ou de conhecimento para
desempenhar tarefas de hidrojateamento sem supervisão.
JATEAMENTO COM PISTOLA:- Aplicação onde uma combinação de Lança e Bico pode ser manipulada
virtualmente em todos os planos de operação.
MANGUEIRA MONTADA:- Mangueira com terminal acoplado de acordo com as especificações do
fabricante.
LANÇA:- Tubo rígido de metal, usado como extensão da mangueira até o Bico.
EQUIPAMENTO – DEFINIÇÃO E PRINCÍPIOS
BOMBA DE ALTA PRESSÃO:- Unidade destinada a enviar água ou outro fluido sob alta pressão.
Normalmente é construída com Pistões de deslocamento positivo ou de sistemas hidráulicos de diafragma
de borracha descarregando água numa câmara, à qual ligam-se mangueiras ou tubos rígidos em cujas
extremidades são conectados lanças ou bicos. Bombas podem ser móveis ou fixas.
A Bomba deve ter sempre uma ou mais etiquetas com as seguintes informações:
– Produto e Fabricante
– Modelo, Número de Série e Ano de Fabricação
– Valores Máximos de Pressão e de Vazão
– Esboço de procedimentos de segurança recomendados.
SISTEMA DE ALÍVIO:- O Sistema deve ser equipado com dispositivo automático de alívio na saída de
descarga da Bomba.
DISPOSITIVOS AUTOMÁTICOS DE ALÍVIO DE PRESSÃO:- Podem ser da seguinte forma:
a) Válvula de Alívio de Pressão ou Disco de Rompimento
b) Válvula Automática de Regulagem de Processo (Válvula de Descarga)
c) Válvula de Desvio
a) VÁLVULA DE ALÍVIO DE PRESSÃO OU DISCO DE ROMPIMENTO:- Usualmente montada
na câmara de descarga da Bomba para prevenir pressão excedente á máxima pressão de trabalho
prevista para o sistema total.
b) VÁLVULA AUTOMÁTICA DE REGULAGEM DE PRESSÃO (Válvula de Descarga):- Limita
a pressão de operação da Bomba, liberando uma proporção pré-estabelecida da vazão, de volta para a
câmara de sucção da bomba ou descartando-a. Pode ser usada para regular a sucção da bomba e pode
ser estabelecida para cada operação. Este dispositivo pode ou não ser integrado ao conjunto da Bomba.
c) VÁLVULA DE DESVIO:- É o dispositivo que pode ser ajustado para controlar o fluxo e assim, a
pressão, da corrente do jato saído do bico, desviando o excesso para outro circuito.
MANÔMETRO:- O Sistema deve ser equipado com um Manômetro que indique a pressão desejada. Ele
deve ter uma escala que atinja pelo menos 50% acima da pressão máxima de trabalho do sistema.
FILTRO:- O Sistema de água deve ser equipado com um Filtro para evitar que partículas restrinjam os
orifícios do bico. O filtro deve ser capaz de remover partículas de tamanho menor que o menor orifício do
bico e, usualmente menores ainda para proteger a bomba. Recomenda-se a malha máxima de 50 micra.
VÁLVULA DE CONTROLE DE CORTE DE FLUXO (Fluxo Fechado):- Válvula, controlada pelo
operador, normalmente de forma manual (Pistola) ou com o pé (Pedal), corta automaticamente o fluxo da
água para a lança ou para o bico, quando liberada pelo operador, porém mantendo a pressão de operação
da linha. Este sistema só pode ser usado com Válvula Automática de Regulagem de Pressão (4.3). Deve–
se tomar cuidado para aliviar a pressão na Válvula e na linha quando a bomba é desligada, pois de outro
lado o sistema pode permanecer pressurizado. Alternativa pode ser operada por solenóide ou mecanismo
de pressão piloto.
SISTEMA DE FLUXO ABERTO – o sistema é constituído de Válvula de Controle de Descarga,
normalmente controlada manualmente pelo operador (Pistola), mas também pelo pé (Pedal), que, quando
acionada pelo mesmo, libera o fluxo significativo para a lança ou bico, produzido pela bomba, assim
aliviando a pressão de operação no sistema. A seleção do tamanho da válvula deve ser de modo a não
causar a geração de significativo retro–pressão, na máxima taxa de operação da bomba. A válvula,
alternativamente, pode ser operada por solenóide mecânica piloto de pressão.
MANGUEIRA DE ALTA PRESSÃO – correspondente a uma mangueira flexível que conecta dois
componentes e que envia o fluxo para a pistola e/ou bicos.
A mangueira deve ter pressão mínima de ruptura de 2,5 vezes a pressão de trabalho. Níveis de operação
abaixo desta margem de segurança exigem proteção ao redor da mangueira. A mangueira deve receber
marcas com o símbolo do fabricante, número de série, máxima proteção de operação e pressão devem ser
testadas a 1,5 vez no caso de mangueiras termoplásticas.
Terminais e mangueiras – devem ser compatíveis com as mangueiras e testados montados nas
mesmas.
EXTENSÃO DA PISTOLA – corresponde ao tubo que leva o fluxo até o bico. Deve ser fabricada com
material adequado à aplicação. As conexões devem ser adequadas à aplicação. A extensão é usada em
combinação com a válvula de controle (4.6 e 4.7). A extensão deve ter uma tensão de ruptura de 2.5 vezes
a mais alta pressão de operação realmente utilizada.
BICO / BOCAL – cria o jato ou jatos d’ água, com velocidade, vazão, pressão, perfil e distribuição
requeridas para cada aplicação em particular. Combinação de jatos para trás e frente são usados para
garantir o empuxo necessário.
JATO D’ÁGUA – corresponde à corrente de água produzida a partir de um orifício individual de um
bico. O perfil do jato é determinado pela forma de orifício, enquanto que sua velocidade é dada pelo
desenho e área do orifício, assim como pela vazão. A perda de pressão no orifício é o resultado de um
aumento na velocidade. Os 2 perfis mais usados são o furo reto e o furo leque.
FURO RETO – concentra a corrente de água sobre uma pequena área, minimizando a difusão do
jato. A aplicação típica é para o corte ou limpeza geral de materiais com grande dureza ou resistência.
FURO LEQUE – espalha a corrente de água em um plano, dando uma ampla cobertura à área de
trabalho. Uma típica aplicação é a limpeza de largas áreas requerendo menos energia para remover
materiais indesejados.
DISTRIBUIDORES MANUAIS E TUBOS DE SPRAY – são peças onde são fixados bicos
individuais.
VÁLVULA DE PÉ – A válvula de controle pode ser acionada pelo pé do operador, se for caso, em
substituição ou em adição ao controle manual.
Uma proteção adequada deve ser providenciada para prevenir operações acidentais e deve existir uma
base suficiente para assegurar estabilidade no uso.
PISTOLA – corresponde a uma combinação de uma válvula controlada manualmente pelo operador,
assemelhada a uma pistola.

A utilização tecnológica do Sistema de Hidrojateamento possibilita as mais diversas aplicações na limpeza industrial de:

• INDÚSTRIAS DE CELULOSE E PAPEL – Limpeza de evaporadores, caldeiras, digestores, tubulações e tanques decantadores.
• INDÚSTRIAS METALÚRGICAS – Limpeza de trocadores de calor, espinas, filtros eletrostáticos, desgaseificadores, pontes rolantes, sistema de linha suspensa de produtos, autoclaves, etc.
• INDÚSTRIAS QUÍMICAS E TÉXTEIS – Limpeza de torres de resfriamento, equalizadores, tanques de tratamento de efluentes, estações de tratamento de esgotos, galerias de águas pluviais e esgotos industriais.
• INDÚSTRIAS DE MINERAÇÃO E VIDRARIAS – Limpeza de decantadores, tubulações de escoamento de produtos, rede sanitária industrial e tanques de tratamento de água (ETA).
• INDÚSTRIAS PETROQUÍMICAS – Limpeza de condensadores, reatores, resfriadores, torres de água gelada, colunas de destilação, bandejas de espumas e dutos de saída.
SIDERÚRGICAS – Limpeza de trocadores, autoclaves, moldes de lingote, sistema de refrigeração de alto forno, limpeza geral de apoio à manutenção, canais, galerias, tubulações, sistema de despoeiramento de aciarias, maquinas.
• CIMENTO – Limpeza e corte, remoção dos anéis dos fornos giratórios e remoção de colagens dos pré-aquecedores.
• INDÚSTRIA NAVAL – Limpeza e remoção de incrustação em cascos de navios, elos de correntes, ancoras.
• SERVIÇOS PÚBLICOS – Limpeza e desobstrução de adutoras, galerias, bocas de lobo, emissários de esgotos.
• ATENDEMOS OUTROS SEGUIMENTOS INDUSTRIAIS – Alimentícia, tintas, usinas de açúcar e álcool.
• OUTRAS – Construtoras, condomínios e contratos com prefeituras para serviços emergenciais de desentupimento de rede de esgotos de vias públicas e limpeza de fossas.

Conheça Alguns Trabalhos Realizados:

Foto: Limpeza de Galeria de Esgoto - Rio de Janeiro

Foto: Limpeza Industrial - A unica a usar limpeza neste setor com ar comprimido a 40 bar.

APRENDA – DEFINIÇÕES DOS TERMOSSISTEMA DE HIDROJATEAMENTO A ALTA PRESSÃO:- sistema de envio de água que possuemBicos na ponta, com aberturas cuja função é acelerar a velocidade do líquido. Partículas sólidas ou aditivosquímicos podem ser introduzidos, mas a saída, em todos os casos, será através de uma corrente livre.Em termos destas PR’s, o sistema deve incluir Bomba (dispositivo produtor de pressão), mangueiras, lanças,bicos, válvulas e dispositivos de segurança, assim como quaisquer elementos de aquecimento ou sistemas deinjeção adicionais.LIMPEZA COM ÁGUA A ALTA PRESSÃO:– corresponde ao uso de água à alta pressão, com ou semadição de outros líquidos ou sólidos para remover materiais indesejáveis de várias superfícies, onde a pressãodo jato d’água exceda 1.000 psi (70 BAR) no orifício.CUIDADO: O limite inferior de 1.000 psi (70 BAR) não significa que pressões abaixo deste limite nãocausem ferimentos ou requeiram menos atenção aos princípios destas PR’s. Precauções adequadas, similaresa estas PR’s são requeridas a qualquer pressão.adição de outros líquidos ou sólidos, para penetrar na superfície de materiais com o propósito de cortá-los,onde a pressão do jato de água exceda a 1.000 psi no orifício.JATEAMENTO COM LANÇA:- Aplicação onde uma combinação de lança e de Bico é inserida e retiradado interior de um cano ou produto tubular.que rapidamente reduz a pressão a um nível que permite o fluxo da água pelo bico, abaixo do limiar de risco.uma Lança e um Bico é inserida e retirada do interior de um tubo.É um sistema comumente usado para a limpeza de superfícies internas de tubulações ou de bueiros.área de fluxo do fluido, acelerando a água para a velocidade requerida, conforme a necessidade da aplicaçãoparticular. Combinações de furos para frente e para trás são muito utilizadas para a obtenção do empuxonecessário. Bicos são também denominados BOCAIS.hidrojateamento.desempenhar tarefas de hidrojateamento sem supervisão.virtualmente em todos os planos de operação.fabricante.

BOMBA DE ALTA PRESSÃO:- Unidade destinada a enviar água ou outro fluido sob alta pressão.
Normalmente é construída com Pistões de deslocamento positivo ou de sistemas hidráulicos de diafragma
de borracha descarregando água numa câmara, à qual ligam-se mangueiras ou tubos rígidos em cujas
extremidades são conectados lanças ou bicos. Bombas podem ser móveis ou fixas.
A Bomba deve ter sempre uma ou mais etiquetas com as seguintes informações:
– Produto e Fabricante
– Modelo, Número de Série e Ano de Fabricação
– Valores Máximos de Pressão e de Vazão
– Esboço de procedimentos de segurança recomendados.
SISTEMA DE ALÍVIO:- O Sistema deve ser equipado com dispositivo automático de alívio na saída de
descarga da Bomba.
DISPOSITIVOS AUTOMÁTICOS DE ALÍVIO DE PRESSÃO:- Podem ser da seguinte forma:
a) Válvula de Alívio de Pressão ou Disco de Rompimento
b) Válvula Automática de Regulagem de Processo (Válvula de Descarga)
c) Válvula de Desvio
a) VÁLVULA DE ALÍVIO DE PRESSÃO OU DISCO DE ROMPIMENTO:- Usualmente montada
na câmara de descarga da Bomba para prevenir pressão excedente á máxima pressão de trabalho
prevista para o sistema total.
b) VÁLVULA AUTOMÁTICA DE REGULAGEM DE PRESSÃO (Válvula de Descarga):- Limita
a pressão de operação da Bomba, liberando uma proporção pré-estabelecida da vazão, de volta para a
câmara de sucção da bomba ou descartando-a. Pode ser usada para regular a sucção da bomba e pode
ser estabelecida para cada operação. Este dispositivo pode ou não ser integrado ao conjunto da Bomba.
c) VÁLVULA DE DESVIO:- É o dispositivo que pode ser ajustado para controlar o fluxo e assim, a
pressão, da corrente do jato saído do bico, desviando o excesso para outro circuito.
MANÔMETRO:- O Sistema deve ser equipado com um Manômetro que indique a pressão desejada. Ele
deve ter uma escala que atinja pelo menos 50% acima da pressão máxima de trabalho do sistema.
FILTRO:- O Sistema de água deve ser equipado com um Filtro para evitar que partículas restrinjam os
orifícios do bico. O filtro deve ser capaz de remover partículas de tamanho menor que o menor orifício do
bico e, usualmente menores ainda para proteger a bomba. Recomenda-se a malha máxima de 50 micra.
VÁLVULA DE CONTROLE DE CORTE DE FLUXO (Fluxo Fechado):- Válvula, controlada pelo
operador, normalmente de forma manual (Pistola) ou com o pé (Pedal), corta automaticamente o fluxo da
água para a lança ou para o bico, quando liberada pelo operador, porém mantendo a pressão de operação
da linha. Este sistema só pode ser usado com Válvula Automática de Regulagem de Pressão (4.3). Deve–
se tomar cuidado para aliviar a pressão na Válvula e na linha quando a bomba é desligada, pois de outro
lado o sistema pode permanecer pressurizado. Alternativa pode ser operada por solenóide ou mecanismo
de pressão piloto.
SISTEMA DE FLUXO ABERTO – o sistema é constituído de Válvula de Controle de Descarga,
normalmente controlada manualmente pelo operador (Pistola), mas também pelo pé (Pedal), que, quando
acionada pelo mesmo, libera o fluxo significativo para a lança ou bico, produzido pela bomba, assim
aliviando a pressão de operação no sistema. A seleção do tamanho da válvula deve ser de modo a não
causar a geração de significativo retro–pressão, na máxima taxa de operação da bomba. A válvula,
alternativamente, pode ser operada por solenóide mecânica piloto de pressão.
MANGUEIRA DE ALTA PRESSÃO – correspondente a uma mangueira flexível que conecta dois
componentes e que envia o fluxo para a pistola e/ou bicos.
A mangueira deve ter pressão mínima de ruptura de 2,5 vezes a pressão de trabalho. Níveis de operação
abaixo desta margem de segurança exigem proteção ao redor da mangueira. A mangueira deve receber
marcas com o símbolo do fabricante, número de série, máxima proteção de operação e pressão devem ser
testadas a 1,5 vez no caso de mangueiras termoplásticas.
Terminais e mangueiras – devem ser compatíveis com as mangueiras e testados montados nas
mesmas.
EXTENSÃO DA PISTOLA – corresponde ao tubo que leva o fluxo até o bico. Deve ser fabricada com
material adequado à aplicação. As conexões devem ser adequadas à aplicação. A extensão é usada em
combinação com a válvula de controle (4.6 e 4.7). A extensão deve ter uma tensão de ruptura de 2.5 vezes
a mais alta pressão de operação realmente utilizada.
BICO / BOCAL – cria o jato ou jatos d’ água, com velocidade, vazão, pressão, perfil e distribuição
requeridas para cada aplicação em particular. Combinação de jatos para trás e frente são usados para
garantir o empuxo necessário.
JATO D’ÁGUA – corresponde à corrente de água produzida a partir de um orifício individual de um
bico. O perfil do jato é determinado pela forma de orifício, enquanto que sua velocidade é dada pelo
desenho e área do orifício, assim como pela vazão. A perda de pressão no orifício é o resultado de um
aumento na velocidade. Os 2 perfis mais usados são o furo reto e o furo leque.
FURO RETO – concentra a corrente de água sobre uma pequena área, minimizando a difusão do
jato. A aplicação típica é para o corte ou limpeza geral de materiais com grande dureza ou resistência.
FURO LEQUE – espalha a corrente de água em um plano, dando uma ampla cobertura à área de
trabalho. Uma típica aplicação é a limpeza de largas áreas requerendo menos energia para remover
materiais indesejados.
DISTRIBUIDORES MANUAIS E TUBOS DE SPRAY – são peças onde são fixados bicos
individuais.
VÁLVULA DE PÉ – A válvula de controle pode ser acionada pelo pé do operador, se for caso, em
substituição ou em adição ao controle manual.
Uma proteção adequada deve ser providenciada para prevenir operações acidentais e deve existir uma
base suficiente para assegurar estabilidade no uso.
PISTOLA – corresponde a uma combinação de uma válvula controlada manualmente pelo operador,
assemelhada a uma pistola.

BOMBA DE ALTA PRESSÃO:- Unidade destinada a enviar água ou outro fluido sob alta pressão.Normalmente é construída com Pistões de deslocamento positivo ou de sistemas hidráulicos de diafragmade borracha descarregando água numa câmara, à qual ligam-se mangueiras ou tubos rígidos em cujasextremidades são conectados lanças ou bicos. Bombas podem ser móveis ou fixas.A Bomba deve ter sempre uma ou mais etiquetas com as seguintes informações:– Produto e Fabricante– Modelo, Número de Série e Ano de Fabricação– Valores Máximos de Pressão e de Vazão– Esboço de procedimentos de segurança recomendados.descarga da Bomba.a) Válvula de Alívio de Pressão ou Disco de Rompimentob) Válvula Automática de Regulagem de Processo (Válvula de Descarga)c) Válvula de Desvioa) VÁLVULA DE ALÍVIO DE PRESSÃO OU DISCO DE ROMPIMENTO:- Usualmente montadana câmara de descarga da Bomba para prevenir pressão excedente á máxima pressão de trabalhoprevista para o sistema total.b) VÁLVULA AUTOMÁTICA DE REGULAGEM DE PRESSÃO (Válvula de Descarga):- Limitaa pressão de operação da Bomba, liberando uma proporção pré-estabelecida da vazão, de volta para acâmara de sucção da bomba ou descartando-a. Pode ser usada para regular a sucção da bomba e podeser estabelecida para cada operação. Este dispositivo pode ou não ser integrado ao conjunto da Bomba.c) VÁLVULA DE DESVIO:- É o dispositivo que pode ser ajustado para controlar o fluxo e assim, apressão, da corrente do jato saído do bico, desviando o excesso para outro circuito.deve ter uma escala que atinja pelo menos 50% acima da pressão máxima de trabalho do sistema.orifícios do bico. O filtro deve ser capaz de remover partículas de tamanho menor que o menor orifício dobico e, usualmente menores ainda para proteger a bomba. Recomenda-se a malha máxima de 50 micra.operador, normalmente de forma manual (Pistola) ou com o pé (Pedal), corta automaticamente o fluxo daágua para a lança ou para o bico, quando liberada pelo operador, porém mantendo a pressão de operaçãoda linha. Este sistema só pode ser usado com Válvula Automática de Regulagem de Pressão (4.3). Deve–se tomar cuidado para aliviar a pressão na Válvula e na linha quando a bomba é desligada, pois de outrolado o sistema pode permanecer pressurizado. Alternativa pode ser operada por solenóide ou mecanismode pressão piloto.normalmente controlada manualmente pelo operador (Pistola), mas também pelo pé (Pedal), que, quandoacionada pelo mesmo, libera o fluxo significativo para a lança ou bico, produzido pela bomba, assimaliviando a pressão de operação no sistema. A seleção do tamanho da válvula deve ser de modo a nãocausar a geração de significativo retro–pressão, na máxima taxa de operação da bomba. A válvula,alternativamente, pode ser operada por solenóide mecânica piloto de pressão.componentes e que envia o fluxo para a pistola e/ou bicos.A mangueira deve ter pressão mínima de ruptura de 2,5 vezes a pressão de trabalho. Níveis de operaçãoabaixo desta margem de segurança exigem proteção ao redor da mangueira. A mangueira deve recebermarcas com o símbolo do fabricante, número de série, máxima proteção de operação e pressão devem sertestadas a 1,5 vez no caso de mangueiras termoplásticas.mesmas.material adequado à aplicação. As conexões devem ser adequadas à aplicação. A extensão é usada emcombinação com a válvula de controle (4.6 e 4.7). A extensão deve ter uma tensão de ruptura de 2.5 vezesa mais alta pressão de operação realmente utilizada.requeridas para cada aplicação em particular. Combinação de jatos para trás e frente são usados paragarantir o empuxo necessário.bico. O perfil do jato é determinado pela forma de orifício, enquanto que sua velocidade é dada pelodesenho e área do orifício, assim como pela vazão. A perda de pressão no orifício é o resultado de umaumento na velocidade. Os 2 perfis mais usados são o furo reto e o furo leque.jato. A aplicação típica é para o corte ou limpeza geral de materiais com grande dureza ou resistência.trabalho. Uma típica aplicação é a limpeza de largas áreas requerendo menos energia para removermateriais indesejados.DISTRIBUIDORES MANUAIS E TUBOS DE SPRAY – são peças onde são fixados bicosindividuais.substituição ou em adição ao controle manual.Uma proteção adequada deve ser providenciada para prevenir operações acidentais e deve existir umabase suficiente para assegurar estabilidade no uso.assemelhada a uma pistola.